Confie

2291042325_679f9be154O câncer é uma doença que desafia a ciência, a medicina, mas principalmente o ser humano enquanto Ser pensante e com sentimentos. Quando se descobre doente nos sentimos impotentes e confusos, porque não entendemos o motivo daquela doença bem naquele momento.

Somos jovens que a vida decidiu que era hora de aprendermos lições valiosas e passar por dores que nunca mais iríamos esquecer.

Nessa confusão, aqueles que acreditam em algo maior, rezam, oram, meditam ou clamam pelo fim dos sofrimentos e da dor. Entretanto, mesmo considerando a existência de uma Inteligência mantenedora e criadora  do Universo, precisamos confiar em nós mesmos. Talvez confiar em si mesmo possa parecer um clichê, mas se analisarmos, veremos que até que nas frases comuns que nos são repetidas inúmeras vezes, existe um fundo de verdade.

Quando descobri que um médico tinha me mandado para casa com um câncer raro, devido a um erro de biópsia, me revoltei e tive certeza de que não ia conseguir sobreviver aquilo. O tempo passou e hoje acordei muito reflexiva sobre o nosso papel em nossa própria vida. Qual será esse papel? Qual a porcentagem de responsabilidade de nós mesmos na nossa linha da vida? Sinto que é muita.

Talvez esse post seja uma grande viagem e eu prometo que eu não uso drogas ou bebida alcoólica, mas as vezes me dá vontade de escrever e essa vontade é incontrolável.

Gostaria de poder dizer a todo mundo que tem câncer, que esteja em tratamento ou remissão, que confie em si mesmo, porque somos os mensageiros que contam aos outros que a vida pode ser cruel, mas que depois de um tempo a percebemos como grande professora rígida que arranca o nosso couro, mas que jamais nos esqueceremos pelas lições que nos deu.

Precisamos confiar em nós mesmos para mostrar aos outros pacientes e as famílias deles que eles vão dar conta do recado, que se nós passamos por isso e estamos bem, que eles também ficarão bem. Que a morte é uma realidade à que estamos sucetíveis todos os dias, mas que vivemos com auto confiança e a tratamos como fenômeno natural da vida.

Confiar em nós mesmos significa repetir mil vezes “Sim, eu posso”! Sim, eu posso sentir medo, mas sei que ele vai passar. Sim, eu posso chorar, porque as lágrimas um dia vão secar. Sim eu posso, ensinar o que aprendi com o câncer. Sim, eu posso ser feliz. Sim, eu posso aprender a lidar com as mutilações que o câncer deixou.

Hoje, é isso que queria que todo mundo soubesse, que confiar em si mesmo é talvez a chave para uma vida feliz depois do câncer, pois é dar o melhor que tem a si mesmo.

Anúncios

2 comentários sobre “Confie

  1. Texto perfeito. Se me permitir, gostaria de replicar com os seus créditos, é claro. Também amo escrever e talvez vc se veja nos meus. @camilagatti
    Também trato no AC Camargo.

    Curtir

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s