Xingando muito no twitter

Dizem por aí que mulher na menopausa fica com os nervos a flor da pele… verdade maior não há! Dá vontade de xingar muito no twitter*** mesmo!!!

Eu particularmente sempre tive opiniões bem definidas e ia a luta para defendê-las. Depois que fiquei doente então, tinha um tempo grande para filosofar e pensar criticamente a respeito da vida e particularmente sobre o câncer na juventude. Não que o que eu ache seja referência, mas percebi lendo um post de um blog que adoro esses dias, que algumas verdades sobre a doença precisam ser ditas.

Foi essa postura definida que me ajudou a ver diferente a verdade número 1: abutres em forma de pessoas, entrarão em cena para pisar mais em você, porque ser doente não deve ser suficiente.

Há 3 semanas minha avó paterna partiu, após 3 longos meses na UTI. A dor de vê-lá doente, era muito maior do que vê-la partir. Na oportunidade que tive de prestar o meu respeito e carinho a ela, me emocionei muito e fui tomada de uma vontade incontrolável de chorar. Quando me dei conta, estava do lado de fora do velório com uma parente, que parecia estar esperando o meu momento mais frágil para agir. Em alguns minutos ela me “revelou” porque eu tinha tido câncer. De acordo com ela, Jesus não me amava, pois só acontece desgraça na vida de quem não faz novena e reza de joelhos, como é da vontade dele.  Se armou quando disse que rezar de joelho, em pé ou de cabeça para baixo fazia o mesmo efeito. Escutei o resto das barbaridades em silêncio, porque não conseguia acreditar que aquilo estava acontecendo outra vez mesmo depois de 6 meses em remissão. Não sou a única que aprendeu apanhando que nem tudo que sai da boca alheia sobre a sua doença é verdade. Essa senhora infeliz, é uma das milhares que vão encher sua cabeça de merda. Mas depois de um tempo talvez consiga ver que a gente tem câncer, estamos ferrados em alto estilo e isso é triste… mas triste de verdade, são esses “seres humanos saudáveis” que vivem para ver a desgraça do próximo.

Para se preparar para as atrocidades que vai ouvir ao longo da sua vida, defina sua crenças e certezas e só assim, acredito eu, não vai comprar esses discursos ridículos de que você é a pior das criaturas porque tem câncer.

O câncer nos deixa com marcas “eternas” no corpo e na alma, boas e ruins. Uma pena que as pessoas não compreendem isso e nos tratem como se nada tivesse acontecido. Nessa situação que contei, como em muitas outras, prevalece a falta de consideração com o paciente. Esquecem quanto sofremos antes, durante e depois da doença, esquecem dessas marcas que ficam em nós, como a mutilação e a depressão, por exemplo.

Já me disseram que só falo de tristeza e dor com as histórias aqui no blog, e que enfatizo muito que  “ter câncer faz um estrago enorme na vida emocional da pessoa”. Wait a minute. Qual o nível de alienação que chegamos, para demorar tanto para perceber que ter câncer não é circunscrito a lenços e carecas? Tipo assim “Planeta Terra chamando!” Não sou adepta de blogs e páginas nas redes sociais que exclusivamente falam de câncer como mais uma forma de se promover, cheio de frases tipos “Seja forte” e fotos de coleções de lenços. Câncer é muito mais delicado do que “tutoriais para disfarçar a cara debilitada após a quimio”.

O meu papel com a partilha das histórias que me acontecem, é que, baseado em alguns erros e aprendizados meus, muitos não se vejam nas mesmas enrascadas. Sim, sou extremista no que diz respeito a temática “câncer” e sim, acho que deviam tirar o pé do acelerador na produção de tutorias de beleza para as pacientes. Se sentir bonita é muito importante, mas no fim do dia, você pode estar com o lenço e a maquiagem mais luxuosos, mas se encontrar com um abutre igual eu encontrei ou receber a notícia de uma recidiva e daí, o que o lenço bafônico vai fazer por você?

Acredito que deveríamos inverter o jogo. Mais histórias, consolos e verdades, do que tutorias de maquiagem, lenços e como manter o corpo sarado após ter câncer. Só digo isso.

***Xingar muito no Twitter é uma tática de guerrilha proibida pela convenção de Genebra que se tornou muito popular a partir de abril de 2010, quando uma multidão furiosa de fãs do Restart ficou indignada com o não-comparecimento dos músicos a uma sessão de troca de figurinhas do álbum do Harry Potter porque era depois das 22h, e isso é mais do que hora de criança estar na cama. Por causa dessa puta falta de sacanagem, adolescentes criados a ovomaltino e leite com pêra revoltaram-se e não perdoaram: xingaram muito no Twitter, sério.
Entretanto, o que esses jovens não sabiam (entre muitas outras coisas) era que tal prática existe desde a antiguidade mais antiga. Trechos da Bíblia encontrados na costa do Mar Marrom, a meio caminho entre o Mar Vermelho e o Mar Negro, comprovam que Adão, depois de ser expulso do Paraíso por causa da maçã queEva comeu, xingou muito no Twitter, fazendo o assunto #EvaFDP alcançar o topo do Trending topics. Falando em coisas antigas, é certo que Dercy Gonçalves só não xingou muito no Twitter porque morreu antes desta magnífica rede social entrar em vigor, já que xingou muito em todos os outros canais possíveis.
Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s